Aconteceu: Domingo de Ramos

No último domingo (13) a Igreja Católica celebrou o Domingo de Ramos, que marca o início da Semana Santa. Com muita devoção os fiéis de nossa Paróquia, Santa Luzia – Pq. Mikail, sairam às ruas para a Procissão dos Ramos cantando “Hosana hey, Hosana há” com seus ramos, juntamente com o pároco Pe. Cristiano.

As Santas Missas e Procissões aconteceram em três horários durante o dia: nas capelas São Domingos para a São José, Santo André e Matriz Santa Luzia.

CONFIRA TODAS AS FOTOS CLICANDO AQUI!

Saiba mais sobre a celebração de Ramos:

O Domingo de Ramos é a festa litúrgica que celebra a entrada triunfal e messiânica de Jesus Cristo na cidade de Jerusalém, poucos dias antes de sofrer a Paixão, Morte e Ressurreição. É também o primeiro dia da Semana Santa. Este domingo é chamado assim porque o povo cortou ramos de oliveiras e folhas de palmeiras para cobrir o chão onde Jesus passava montado num jumentinho – o símbolo da humildade – e foi aclamado pela população como o Messias, o Rei de Israel. A multidão o aclamava “Hosana ao Filho de Davi!” e “Bendito o que vem em nome do Senhor!”. Assim, Jesus entrou triunfantemente em Jerusalém despertando nos fariseus e mestres da lei muita inveja, desconfiança e medo de perder o poder. Começa então uma trama para condenar Jesus à morte e, morte de cruz.

O povo aclamava Jesus cheio de alegria e esperança como o profeta de Nazaré, o Messias e o Libertador! Certamente para eles, iria libertá-los da escravidão política e econômica imposta arbitrariamente pelos romanos naquela época, além de libertá-los de obrigações religiosas que massacravam a todos devido seus rigores excessivos. Porém, essa mesma multidão, poucos dias depois, manipulada pelas autoridades religiosas acusaria Jesus de ser um impostor, de blasfemar, de falso messias. Então os fariseus e mestres da lei exigiriam de Pôncio Pilatos, governador romano da província da Judéia na época, que o condenasse à morte.

Na celebração do Domingo de Ramos durante a missa proclamamos dois evangelhos: o primeiro, que narra à entrada messiânica de Jesus em Jerusalém e o segundo que proclama a Paixão de Nosso Senhor Jesus Cristo. No Domingo de Ramos há, na maioria das paróquias, uma procissão antes da missa com o povo carregando palmeiras em memória da entrada triunfal de Jesus em Jerusalém, e depois se segue a celebração da Eucaristia. Que esta festa reacender a esperança dos excluídos, marginalizados, pobres e oprimidos, com a Igreja assumindo cada vez mais ações concretas na busca da construção do mundo que Deus quer o mundo de verdadeira “Shalom”.


———– Fonte: 
Católicos com Jesus
Texto: Pe. Brendan Coleman Mc Donald, Redentorista

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *